Rua da Conceição, 188 – Centro Médico Niterói Shopping | Centro | Niterói
(21) 3629-1263
espacocrescerpsi@gmail.com

Quando devo recorrer ao psicólogo infantil?

Quando devo recorrer ao psicólogo infantil?

Birras, malcriações, rebeldia, notas baixas, dificuldade em aprender, timidez, choro fácil, problemas de sono, apatia, perda de ente querido, separação de pais etc. São vários motivos que fazem com que os pais pensem em procurar ajuda de um Psicólogo Infantil. Mas a pergunta está sempre no ar: quando realmente há necessidade de recorrer à psicoterapia infantil? Para obtermos essa resposta devemos analisar quando nós adultos procuramos ajuda psicológica. Pense em você e o que faria você procurar um psicólogo.

Normalmente isso acontece quando estamos passando por problemas que interferem no nosso dia-a-dia e nos causam algum sofrimento. Entretanto, com as crianças ocorrem de maneira diferente, pois elas nem sempre sabem nomear o que sentem ou porque estão se comportando de determinado jeito. Mas, elas expressam o sofrimento e a tristeza através dos comportamentos e atitudes. Por isso é primordial o olhar e atenção dos adultos sempre. É necessário saber como está a criança como um todo, se está tudo bem na escola, se está dormindo e comendo bem, se está mais quieta ou mais agitada e qual a frequência do comportamento que não é comum ela apresentar. Ao perceber mudanças em algum aspecto do comportamento, procure ajuda. É muito importante os pais entenderem as fases de desenvolvimento infantil e saber quais comportamentos são comuns na idade em que a criança está.

É necessário entender um pouco de tudo o que diz respeito ao desenvolvimento emocional (ou psicológico), cognitivo (ou da inteligência), motor, da linguagem e social da criança. Esse entendimento facilitará a conclusão se tal mudança comportamental está ocorrendo devido a uma fase que a criança está passando, ou se ela está com algum tipo de sofrimento. Portanto, a resposta para a pergunta inicial é mais fácil do que se imagina. Se você souber como é seu filho, como ele se comporta, como ele está no dia-a-dia e se entender pelo menos um pouco sobre desenvolvimento infantil, você certamente saberá se é necessário procurar ajuda de um psicólogo infantil.

Fica a Dica: Mais uma vez, fica claro que todas as repostas em relação ao seu filho depende do olhar e atenção que você dá a ele. Fique sempre atenta ao comportamento e atitudes dele. Converse sobre como ele está, se observar que está mais quieto, diga isso a ele, assim ele vai aprendendo a entender e expressar seus sentimentos. Promova sempre o diálogo entre pai e filho, esse simples ato fará com que a criança sinta confiança para pedir ajuda quando sentir necessidade.

Tome Nota: É comum pais procurarem o psicólogo com indicação da escola, devido a dificuldades de aprendizagem e socialização que podem ser sintomas de algo emocional que não vai bem. Como os pais vivem na correria com trabalho, casa e filhos para cuidar, normalmente não percebem as mudanças comportamentais da criança e é aí que a escola entra como um grande facilitador entre a relação pai/filho/psicólogo. Por isso, compareça sempre nas reuniões escolares, converse com professores, coordenadores e psicólogos sobre seu filho.

Psicóloga responsável

Wanessa Pereira Berba CRP 05/43469

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá! Podemos te ajudar?