Como funciona terapia por hipnose ou hipnose clínica?

 

A terapia por hipnose também denominada hipnose clínica é uma técnica de tratamento que funciona com auxílio do estado de transe ao qual o paciente é induzido. Realizado por um profissional capacitado, a hipnose clínica irá auxiliar o paciente a encontrar as causas de problemas emocionais, devido a um trauma por exemplo.

Ela é uma terapia com resultados alcançados em um período de tempo relativamente muito menor que outras formas de tratamento.

A Hipnoterapia atinge o interior de todos os problemas. Ela ignora a sua mente consciente (crítica) e assim é possível comunicar diretamente com seu inconsciente. Ela muda seus pensamentos, sentimentos e comportamentos de dentro para fora.

Entenda a hipnose

A hipnose é uma técnica que, com a ajuda  do profundo relaxamento do paciente, faz com que ele entre em estado de concentração profunda.

Durante a sessão, o paciente mantem o estado de lucidez, porém, diferentemente de quando está acordado ou dormindo – em que sua atenção é difusa – sua atenção durante a hipnose é totalmente focada.

O diálogo entre paciente e terapeuta durante a sessão é de extrema importância pois, como o paciente se encontra em um estado propenso a sugestões, o profissional é capaz de conduzi-lo ao ponto desejado. No caso da hipnose clínica, ela leva ao ponto que necessita ser tratado.

A hipnose clínica é uma excelente alternativa aos tratamentos tradicionais para resolver diversas desordens emocionais, psíquicas e até físicas. E por isso, tem conquistado adeptos no mundo inteiro com suas práticas que trazem inúmeros benefícios aos pacientes.

Tratamento de problemas emocionais

Por meio da hipnose clínica é possível obter tratamento para diversos problemas emocionais como traumas, relacionamentos complicados, dificuldades de se relacionar e timidez, por exemplo. Tudo isso é possível por meio da força da própria mente e do seu interior.

Tratamento de vícios

Qualquer tipo de vício, como álcool, cigarro e jogo pode ser tratado com a hipnose clínica. Ela também pode ser utilizada como um tratamento alternativo com os demais que já estão sendo utilizados, como os medicamentosos, por exemplo.

Dê adeus a medos e fobias

Medos e fobias que impedem os indivíduos de ter uma vida normal ou de qualidade, como medo de voar, de falar em público, de dirigir ou mesmo de animais, podem ser tratados por meio da hipnose clínica.

Controle da compulsão

O controle para a compulsão, seja ela alimentar, sexual ou qualquer outra desordem desse tipo pode ser resolvida por meio da hipnose clínica também. É uma forma de tratar desse problema de uma maneira rápida e eficaz.

Tratamento da ansiedade

Quem sofre com ansiedade e stress pode obter resultados satisfatórios no tratamento com a hipnose clínica. E ela pode ser utilizada como método principal ou secundário neste tratamento.

Melhorar a confiança e autoestima

Problemas com a autoconfiança e autoestima podem ser a raiz de inúmeros outros, como dificuldades de relacionar-se, por exemplo. Por meio da hipnose clínica é possível tratar essa questão e melhorar diversos aspectos da vida pessoal e sentimental.

 

 

 

 

 

Wanessa Berba é psicóloga com vasta experiência clínica para o manejo do processo terapêutico através da hipnose, com formação através do Hipnose Institute e membra da Sociedade Brasileira de Hipnose.

Psicóloga responsável
Wanessa Pereira Berba
CRP 05/43469

 

Confira a experiência de quem já passou pelo processo

 

"Nunca acreditei muito em hipnose e sempre achei bem armados todos os vídeos que via, mas confiando no trabalho da profissional Wanessa Berba, e sabendo que ela está exercendo esse tipo de atividade há algum tempo, me interessei em fazer para ver como seria.
À princípio o interesse foi no balão gástrico por hipnose. Cheguei ao consultório e já fui explicando que talvez não desse certo comigo esse procedimento, ela apenas pediu para me acalmar e me entregar ao momento e relaxar (o que não foi difícil dentro do consultório tão aconchegante). Em questão de poucos minutos já estava completamente em transe, numa sensação total consciente e prazerosa. Um relaxamento que nunca tinha sentido na vida.
A minha experiência foi bem visual e pude enxergar todas as sugestões. Minha principal reação foi de emoção e as lágrimas escorriam pelo meu rosto, mas não era uma sensação ruim, pelo contrário, só tive as melhores sensações.
Acabamos tratando um problema mais além, que é a ansiedade. Desde então, me sinto muito menos ansiosa, e assim, me sacio mais facilmente com a comida. Tem uma semana, mas me sinto bem diferente em relação a muitas questões. Tenho sonhos um pouco pesados, que possivelmente tenham sido puxados nesse inconsciente, mas que consigo controlar e ter uma visão mais clara. Pretendo continuar com outras sessões daqui para frente. Agradeço a equipe do Espaço Crescer por todo o trabalho feito com tanto carinho, dedicação e profissionalismo."

(Sara)

 

"Há 7 meses estou tratando no Espaço Crescer, com a Wanessa. Logo no início fui informada sobre o que era a hipnose e a eficácia nos tratamentos, inclusive para vítimas de abuso sexual, mas não acreditei muito nos possíveis resultados.
Tinha muitos sintomas físicos e emocionais: dores no estômago, insônia, transtorno alimentar, sentimento de medo, culpa, insegurança, entre outros. Logo na primeira sessão de hipnose, pude experimentar uma sensação de relaxamento indescritível e assim, passei acreditar e confiar no tratamento. Nas primeiras sessões, recebia comandos mais diretos, com objetivo de tratar o que era mais urgente naquele momento: insônia, transtorno alimentar e medo.
Wanessa é uma excelente profissional, sempre tirou minhas dúvidas quanto à hipnose e soube respeitar e perceber o momento certo para que eu pudesse vivenciar uma regressão 'mais profunda' dentro do meu caso, que é o abuso sexual (vale ressaltar que antes eu nem conseguia dizer essa palavra, falar sobre esse assunto, e hoje, com o tratamento, já consigo compreender e ressignificar).
Nas últimas semanas, realizamos uma regressão cuja a experiência foi libertadora. Desde então, tenho me sentido muito feliz, consigo lidar com as coisas que aconteceram e mediar internamente os conflitos e sintomas quando os mesmos aparecem.
Melhorei a relação com tudo à minha volta, principalmente comigo mesma. Superei alguns traumas que por anos pensei serem insuperáveis. Sou muito grata ao Espaço Crescer e à Wanessa por esta experiência tão singular e libertadora!"

(Ana)

 

"Desde de que me lembro, tenho um grande problema de enurese noturna, o que durante toda minha infância me causou várias noites mal dormidas e problema de autoestima. Sempre tive medo de dormir fora e às vezes até de dormir em casa, pois sabia que o resultado era sempre o mesmo: acabava por fazer xixi na cama e isso me causava grande constrangimento, além de várias vezes resultar em castigos físicos, pois isso nunca foi aceito pela minha família como um 'problema' e sim como algo que eu podia controlar e não o fazia. Vim para uma consulta com a Dra. Wanessa para tratar de questões familiares e de autoestima e logo fui percebendo que a enurese noturna era um gatilho para essas minhas questões, assim junto à Dra. Wanessa, analisamos que a melhor forma de tratamento seria via hipnose. Ela me explicou como funcionaria e que em quatro sessões no máximo teríamos resolvido esta questão. Já na primeira sessão de hipnose vi uma imensa diferença, não senti mais agonia e a ansiedade há tanto anos familiares na hora de dormir e quando acordei, vi que não ía começar meu dia mal e me sentindo culpada como tem sido o habitual minha vida inteira. Nas sessões seguintes, tudo só melhorou e em uma dessas sessões regredimos ao fato que me causou o trauma que consequentemente me fez ter esse bloqueio de conseguir ir ao banheiro durante a noite e isso resolveu meu problema. Hoje acordo todo dia mais feliz e minha autoestima melhorou significativamente. Hoje consigo dormir fora, viajar com amigos e minha relação com meu marido também melhorou, pois mesmo ele nunca reclamando, não me sinto mais envergonhada ao acordar do lado dele.

(B. Oliveira)

 

(Os relatos dados foram autorizados pelos pacientes e seus nomes foram trocados para preservar suas identidades.)